O fim do mundo em 2012

Apesar de todo alarde e teorias conspiratórias, o mundo não vai acabar em 2012. Entenda o que os Maias realmente nos deixaram em seu calendário (e porque não dá para confiar em tudo o que se lê na internet).

Vinte e um de dezembro de 2012. O dia da destruição do mundo. É o que pregam as centenas (ou milhares) de páginas na web justificando o fim do calendário Maia como o ponto central para a o fim do mundo. Segundo as teorias apocalípticas (e o fraquíssimo filme sobre o assunto), os polos da Terra se inverterão devido a distúrbios magnéticos do sol, gerando grandes tormentas solares que afetariam a Terra.

O argumento para esse fim é o encerramento do calendário Maia. Segundo algumas fontes alarmistas, os ciclos anteriores dos Maias terminaram em destruição, e esse último seguiria a mesma linha de destruição, no qual nós seriamos testemunhas e presenciaríamos a ira divina.


Agora, os problemas dessas teorias
Grande parte das teorias apocalípticas citadas acima são creditadas a Steven Alten, um escritor norte americano autor de diversos livros de ficção científica, como a Trilogia O Domínio. Essa série, que tem se tornado fonte de muitas teorias apocalípticas, reúne as profecias Maias, invasões alienígenas e muita conspiração para contar uma história de ficção científica.

Existe uma enorme confusão sobre o assunto, já que essas páginas web apocalípticas trazem frases soltas de seu livro, como "Os 4 ciclos anteriores terminaram em destruição. A profecia maia do juízo final refere-se ao último dia do 5º ciclo, ou seja, 21 de dezembro de 2012.". É como acreditar que existe algo sagrado enterrado sob o Museu do Louvre só porque Dan Brown fez um livro de ficção sobre isso.

O mesmo texto diz que "Para os cientistas da NASA a data de 2012 será marcada por violentas tormentas solares e pelo degelo total do Polo Norte". Mais um boato, desmentido pela própria NASA em 2009 devido a grande procura por informações sobre o fim do mundo em 2012.

E o mais interessante de todas essas teorias é que a maioria dos sites que mostram fotos do "Calendário Maia" exibem nada mais do que fotos do "Calendário Asteca":
Calendário Maia

Calendário Asteca

O fim do mundo e o calendário Maia
Na verdade, essa imagem do Calendário Maia é uma representação de um dos três que eram utilizados para contar o tempo. Um chamado Tzolkin (ou Tzolk'in) que representava um ciclo de 260 dias. O Haab (ou Haab') de 360 dias divididos em 18 meses de 20 dias cada e um terceiro cujo ciclo era de 5125 dias. Esse último foi o que deu origem a teoria de que o mundo acabaria em 2012, já que é o encerramento do ciclo. 

Os Maias não fazem nenhuma referência ao fim do mundo em seus calendários. O mais próximo que chegou-se disso é uma inscrição sobre a chegada de um "Senhor dos Céus" que estaria relacionada ao final de um ciclo dos calendários. Foi o que aconteceu no ano 2000 no nosso calendário gregoriano: o encerramento de um ciclo e início de outro (e o mundo não acabou).

E o final de um ciclo não significava destruição. Muito pelo contrário. Na maioria das culturas os ciclos definem períodos para prosperidade. Apesar de certos rituais serem associados ao derramamento de sangue e sacrifícios, o sangue era derramado aos deuses, para dar continuidade a vida e proteção a esse novo ciclo que chegara. 

Conclusão

Os Maias não previram o fim do mundo em seu calendário. Todas as teorias conspiratórias estão juntando informações isoladas e criando sua própria teoria de fim de mundo, com informações de autores de ficção e nomes de pessoas e instituições famosas que já declararam sua posição de não acreditar no fim do mundo. 

Resumindo: O mundo não acaba no dia 21 de dezembro de 2012. Fique tranquilo.
Compartilhe Google Plus

1 comentários:

  1. Olha... pode até acabar, mas vai ser uma puta coincidencia e não porque os Maias previram!

    ResponderExcluir

REGRAS:

* Proibido citar links, de outro Sites. (Será Removido)
* Proibido Xingamentos, contra outros Comentaristas.