Poltergeist de San Pedro: A assombração de Jackie Hernandez


Conhecido como um dos casos de poltergeist mais bem documentados da história, uma assombração em San Pedro tornou-se mortal quando investigadores paranormais foram atacados por uma presença invisível assombrando uma jovem e sua família.


Você já ouviu falar em Poltergeist?
O termo Poltergeist, do idioma alemão, é traduzido como fantasma barulhento. São conhecidos como Poltergeist os fenômenos sobrenaturais não explicados pela ciência. Lançamento de pedras, luzes que surgem do nada, deslocamento de objetos leves ou pesados, surgimento espontâneo de água, fogo, ou focos de luz, anormalidade nas instalações elétricas e telefônicas, abertura de portas, pancadas em lugares diversos, clarão ofuscante, estouro de lâmpadas, ruídos de passos ou correria, vozes, música, brinquedos que funcionam mesmo sem as baterias ou pilhas, correntes de ar, entre outros.
Via: Wikipédia 
1989, Uma mulher atormentada, um grupo de parapsicólogos, um conto selvagem e tudo foi gravado em fita.


O caso aconteceu em novembro de 1988, quando Jackie Hernandez recém divorciada se mudou com seus dois filhos para uma casa no tranquilo subúrbio de San Pedro, Califórnia. Jackie já estava sob estresse emocional severo, pois dependia de vários empregos para alimentar seus dois filhos pequenos e freqüentemente os deixava aos cuidados de sua vizinha Susan Castenada. Ela estava procurando um novo começo, e foi durante esse tempo em sua estada na casa que se convenceu de que sua nova casa era assombrada.

Ela sentiu uma forte presença na casa e coisas estranhas começaram a acontecer, como, barulhos no sótão, objetos se movendo pela sala, e tudo indo de mal a pior. Em uma certa noite, quando Jackie foi checar seus filhos, ela foi recebida por uma cena de um filme de terror: um velho sentado e abatido no canto do quarto, olhando para ela. Ela descreveu seus olhos como brilhantes e seu rosto sem emoção, e ainda que o mesmo vestia uma caça jeans e uma camisa de flanela vermelha. Em estado de pânico, ela correu para a casa da vizinha, onde Susan a acalmou e ouviu sua história bizarra. 

Susan acreditava que a tal figura era um espírito e aconselhou sua amiga a entrar em contato com  alguém que entendesse do assunto. Em agosto de 1989, ela procurou o investigador paranormal e parapsicólogo Dr. Barry Taff. Taff havia investigado anteriormente o caso de Doris Bither em 1974, que se tornaria a inspiração da vida real para o filme The Entity(1982).

As investigações

Com o medo crescente de Jackie e a presença de duas crianças pequenas na casa, Taff reuniu uma equipe que incluía o jornalista de fotografia Barry Conrad e o Jeff Wheatcraft, que chegou na casa em 8 de agosto de 1989 e começou presenciar fenômenos estranhos de imediato. É aí que a história realmente começa a ficar interessante, já que foram recebidos por um mau cheiro que não puderam localizar e plasmas sanguíneo escorrendo das paredes. Durante uma conversa para iniciar as investigações, a equipe e Jackie ouviram um estrondo no sótão seguido por outro, mais alto ainda. Jackie localizou a fonte das batidas no teto acima de sua cozinha e afirmou ter visto a imagem fantasmagórica de uma cabeça decepada lá antes, acompanhada por vozes abafadas.

Em seguida, a equipe começou a tirar fotos preliminares da casa. Foi durante essa sessão de fotos que Jeff Wheatcraft e Conrad foram até o sótão para documentar a área. Wheatcraft foi supostamente atacado por uma força invisível que jogou sua câmera de suas mãos e o empurrou. Eles partiram para a noite, decididos a voltar e descobrir o que os havia abordado no sótão.


A segunda tentativa se mostrou ainda mais perigosa, Wheatcraft foi vítima de um estrangulamento potencial quando uma corda misteriosamente enrolou em torno de seu pescoço. O fotógrafo Gary Boehm, que também estava no sótão na época, viu o que estava acontecendo e correu para ajudar, levando-o de volta ao andar de baixo. Depois de explicar o que aconteceu, Jeff Wheatcraft deixou a casa para nunca mais pisar dentro dela.



Eventualmente, Jackie saiu da casa para voltar a morar em um parque de trailers distante do seu marido, a 300 milhas ao norte. Tudo voltou ao normal e o caso, se não resolvido, foi pelo menos fechado. No entanto, uma noite, quando Jackie estava ajudando um vizinho a armazenar uma TV em seu galpão, ela alegou que a tela piscou e a imagem do velho da casa de San Pedro estava olhando para ela. Então, fortes estrondos começaram a vir de dentro do galpão, assim como no sótão da antiga casa.

Wheatcraft e Conrad viajaram para o norte com o objetivo de continuar as investigações. Eles realizaram uma sessão com Jackie, onde a aparição alegou ser o fantasma de um homem assassinado no porto de San Pedro. Também informou que vários outros espíritos estavam assombrando a área e Jeff tinha sido alvejado em um ataque porque ele parecia com o assassino do espírito.

Sem o encerramento do incidente, Jackie decidiu se mudar novamente. Ela se mudou várias vezes ao longo dos próximos anos e a atividade paranormal pareceu diminuir a cada vez. Ela finalmente se estabeleceu em Los Angeles, mas longe de sua antiga casa. Moradores vêm e vão em sua casa em San Pedro, com vários deles alegando ter ouvido sons estranhos e inexplicáveis ​​vindos do sótão.

Um novo começo
Em última análise, o Dr. Barry Taff acreditava que o fantasma era o de Herman Hendrickson, um homem de 28 anos cujo corpo foi descoberto flutuando no porto em março de 1930. A morte foi oficialmente considerada um acidente pelo Departamento de Polícia de Los Angeles. Taff também acreditava que o fantasma do homem velho e abatido era o de John Damon, que originalmente construiu a casa e, talvez, ainda mora lá.

Embora, sem dúvida, o mais famoso, este é apenas um dos muitos casos documentados que Taff e sua equipe investigaram onde o sofrimento emocional e possíveis traumas mentais recentes tornaram as pessoas fáceis de serem escolhidas para o paranormal. Concluiu-se que a angústia emocional de Jackie naquele momento de sua vida ajudou a contribuir para o poder das assombrações e, desde que adquiriu uma sensação de segurança e calma, os poderes dos espíritos enfraqueceram sua influência sobre ela. Desde a assombração, Jackie e outros afetados pelos incidentes dizem que colocaram a assombração atrás deles e seguiram em frente com suas vidas.



Compartilhe Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS:

* Proibido citar links, de outro Sites. (Será Removido)
* Proibido Xingamentos, contra outros Comentaristas.