CRÍTICA | Exorcismos e Demômios (The Crucifixion, 2018)


Exorcismos e Demônios é mais um longa roteirizado por Chad e Carey Hayes os mesmos criadores de "Invocação do Mal" já conhecidos pelos seus roteiros baseado em histórias reais. A principio quando se ver o nome do filme já podemos o julgar como clichê, mas ao contrário do que pensam, o longa vem com um formato um pouquinho fora do tradicional trazendo em si uma pegada mais documentarista e com uma narrativa diferente.

A história é contada em uma versão jornalistica por Nicole Rawlins (Sophie Cookson) que investiga o assassinato de uma freira cometido por um padre durante um exorcismo. Duas questões que são colocadas em pauta durante a narrativa, é se a freira tinha problemas mentais e foi realmente assassinada, ou se foi uma batalha perdida para uma entidade demoníaca, como alega o padre acusado.

Para quem é fã do gênero "Exorcismo" esta é sim uma ótima pedida, levando em consideração alguns fatores que foram alvos de muitas críticas e que irei ressaltar. Como dito anteriormente a trama é contada com um olhar jornalistico na versão da mídia da época do acontecimento original em que o longa foi baseado. No filme percebemos o pedido aflito de Vaduva (Brittany Ashworth) e do seu irmão Stefan Marinescu (Iván González) para que a repórter publique realmente a verdade em sua matéria sem invenções ou mentiras como a mídia já havia feito.

De fato o filme faltou aquela ação tão esperada que realmente prendesse o olhar de quem o assistisse e por isso ressaltei o fato anterior, o qual deve ser o motivo de a trama não ter sido trabalhada de forma que a deixasse com aspecto de "ficção" para assim realmente mostrar a verdade crua do que realmente aconteceu e do que foi documentado pela repórter.

Nota critica: Como dito, o filme é realmente para os fãs do gênero, podendo ficar cansativo para quem espera aquele terror cheio de ação e efeitos especiais. Outro pronto que devemos ressaltar é o famoso Jumpscare já citado na resenha anterior de "Um Lugar Silencioso" não é a primeira e nem será a ultima vez em que um filme de terror usará este efeito para causar alguns sustos, sendo um ponto clássico em tramas da nova geração.

Opinião pessoal: Sou um grande fã do gênero exorcismo, tanto, que vivo rodeado por livros e corro para assistir não só aos filmes já existentes como qualquer um lançamento dentro do tema. Particularmente a historia me prendeu muito por gostar de relatos e documentários reais sobre exorcismos e possessão. Em geral o filme foi do meu agrado e se não houvesse algumas pequenas falhas com certeza teria a nota máxima.



TRAILER
Compartilhe Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS:

* Proibido citar links, de outro Sites. (Será Removido)
* Proibido Xingamentos, contra outros Comentaristas.